Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Meme Tatane em Sex 15 Jan 2016, 21:42
Jornada
Prólogo
"Watashinoyume wa akumudesu"
"Meus sonhos são pesadelos"
"Rosas são vermelhas
e violetas são azuis,
SEU SANGUE AGORA É MEU
E VOCÊ VAI PRA CRUZ
"

Era um belo dia para sair de casa, o sol quente batia no meu ombro pela janela, já era hora do almoço e eu ainda estava sentada usando meu notebook falando com as amigas.  Eu realmente estava com preguiça de descer a escada para buscar a comida, então ignorei os gritos da mamãe para ir almoçar.
Estava conectada em uma rede social, minhas amigas começaram a falar sobre coisas que não são de meu interesse, então abri outra aba e fui pesquisar as noticias recentes, isso é muito raro porque eu odeio ficar informada. Começo a vasculhar noticias interessantes, de preferencia as que contem morte, sério, não me estranhe. Até que encontrei uma bem interessante que envolvia as duas coisas que mais gosto: Morte e jogos. Era algo mais ou menos como "Várias pessoas morrem e um jogo é suspeito".
Abri aquela noticia mais rápido que o Flash, parecia ser MUITO interessante. Fui lendo os textos e olhando as imagens, até chegar em uma frase: "o jogo suspeito se chama 'Pokemon: Akumu no bājon' (Pokémon: Versão pesadelo)". "Bobagem", pensei, "De tantos hack rom's que joguei, no máximo só a música de Lavender Town do jogo original me assusta, deve ser noticia falsa", eu imaginava aquilo como uma ignorante, mal sabia eu o que estava prestes a acontecer.
"Ruka, você viu aquela noticia?", perguntava para uma de minhas amiga no chat enquanto mandava o link, "Sim, o jogo deve ser legal, na noticia diz que é online, vamos jogar ele nós três?", Ruka perguntava para mim e para a outra amiga que estava no chat, Sayu.
Todas concordamos e então baixamos um emulador qualquer e a hack rom, não faço ideia de como conseguiram fazer aquilo online. Todas entraram no jogo, mas não tinha cadastro, por mais estranho que pareça o jogo disse meu nome e então o professor Oak apareceu na tela. Ele disse aquelas frases sobre o mundo pokémon e blá blá blá, só que ao invés do jogo começar, a tela começou a brilhar do nada. Desmaiei.
"O que aconteceu? Porque está tudo vermelho? O que é isso? SanguAAAAAAAAAHH"
Eu havia acabado de acordar e já comecei a ouvir vozes, parecia alguém gritando beeeeem longe, eu ACHO que fui sugada pelo computador, nossa quanta besteira. Eu olhei para os lados, estava dentro de uma casa, em um quarto, Ruka e Sayu estavam desmaiadas no chão, o que eu fiz? Dei um tapa nas duas, elas quase saíram voando. Nós nos entreolhamos, estávamos muitos confusas, mas eu não dei a minima, tudo que eu quero é ser uma pandinha.
De qualquer jeito ficar paradas lá em cima não ia adiantar nada, então nós descemos as escadas. Eu tinha percebido uma coisa, eu tinha uma pokeball no cinto, Ruka e Sayu também, eu joguei ela na parede e elas também. Ninguém sabia ao certo como usar uma dessas. Da minha saiu uma pequena Charmander, ela parecia triste, seu fogo estava pequeno e seus olhos vazios. Olhei para os pokémon das outras, Ruka tinha um Squirtle com o mesmo olhar da Charmander, e o da Sayu era um Bulbasaur, com a mesma expressão...

Amiguinhas até o momento:
Eu, Meme = Moe
Sayu = Tsundere
Ruka = Dandere
.
.




Última edição por Meme Tatane em Sab 16 Jan 2016, 18:06, editado 1 vez(es)
Coordenador
avatar
Idade : 15
Data de inscrição : 15/01/2016
Número de Postagens : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Sayu em Sab 16 Jan 2016, 17:36
O_o Pode Começar...


Administradores
avatar
Idade : 19
Data de inscrição : 30/12/2015
Número de Postagens : 140
Localização : SC-Brasil

Ver perfil do usuário http://poketalles.rpgdynasty.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Meme Tatane em Seg 18 Jan 2016, 18:54
Jornada
Episodio 1, captura
"Akuma o kaihō"
"Liberando um demônio"

"Meu corpo está tremendo,
meu estomago está remexendo,
eu não aguento mais,
esse seu olhar de tanto faz"

Tudo isso está muito estranho, meu estomago estava embrulhado, meu ouvido estava cansado de tanto ouvir aquela música da Lavender Town, minhas pernas estão caindo de tanto correr, minhas amigas sumiram. Alguém me ajude...

Nós três acabamos de descer a escada e ver nossos pokémon, de repente, aquela música infernal que eu mais odeio começa a tocar: A música de Lavender Town. Eu avanço para a janela mais próxima para ver se estávamos bem alto, -  eu queria me jogar urgentemente - para a minha decepção aquela "casa" não tinha janelas de verdade, aquilo fazia parte do cenário!?
Bem, estou me sentindo mal agora, meu estomago começou a ficar assim por causa de um cheiro horrível de cadáveres, Sayu não parece nada bem também e Ruka está tão tonta que não consegue nem andar direito. Eu começo a olhar pela cozinha, tem muito sangue em todo lugar, parece que vinha da geladeira... Por muita curiosidade eu abro a geladeira com muito cuidado e saio correndo de perto, o cadáver estava lá e acabou caindo no chão.
Sayu logo me chama para olhar algumas coisa, ela tinha uma expressão de como se tivesse encontrado algo tão importante que mudaria a minha vida, bobagem. Eu chego perto dela e ela aciona uma alavanca escondida atrás de um vaso. A casa começou a tremer, parecia um terremoto, eu fico desorientada e acabo caindo em Ruka e derrubando ela no chão. Seu rosto estava muito próximo do meu e, sem querer encosto meus lábios nos dela ao tentar me levantar.
-- M-me p-perdoe Ruka-Chan! Foi sem querer... -- Ela me empurra de leve para o lado e se levanta sem dizer nada, eu não sei se ela "gostou" ou se ela se segurou pra não me encher de porrada.
O chão havia parado de tremer. Eu também me levanto e coloco Wanda, a minha Charmander, nas costas como se estivéssemos brincando de cavalinho. De repente uma fumaça negra envolve toda a cozinha e eu não consigo parar de respirar a tempo para não ser pega pelo efeito daquilo. Eu fico sonolenta, com o passar de alguns segundos, o sono foi tomando conta do meu ser, e lutar para me manter acordada foi um sacrifício em vão. Meus olhos tornaram-se por demais pesados e fui, então, vencida por uma sensação de bem-estar que me levou à terra dos sonhos.
Eu acabei de acordar. Estava no meio da floresta, em algum lugar que eu desconheço. Wanda ainda estava nas minhas costas brincando com o meu cabelo.
De repente uma sombra negra aparece na minha frente, do tamanho de um pokémon. A pequena Charmander desce de mim e entra na minha frente, ela estava querendo me defender do que quer que seja aquela coisa.
Eu nem liguei para o fato de minhas amigas terem sumido, meu estomago estar sendo revirando e meu tímpanos estarem explodindo, eu só queria matar aquele bicho-coisa-fumaça-fantasma-capeta.
-- Vamos acabar com isso logo de uma vez! Inferno! -- Meus olhos estavam com um olhar frio, minha voz estava com um tom vazio, todos os meus pensamentos se dirigiam a uma única coisa naquele momento: Acabar com a raça daquilo!
Wanda olha para o meu rosto, ela parecia estar com um pouco de medo de mim, afinal, eu estava muito diferente, alguma coisa mudou em mim, não sei se é o efeito daquele "jogo" ou se eu realmente mudei. A lagarta de fogo então mexe a cabeça em concordância, e, então abre sua estende sua grande mandíbula e suga um pouco de ar em seus pulmões, logo ela começa a suar como se estivesse em uma sauna.
Seu corpo todo tremia, parecia que ia explodir a qualquer momento. Então ela abre os olhos, - seu olhar estava diferente - abre sua boca lentamente, uma pequena esfera de fogo estava flutuando ali. Wanda começa a passar sua energia naquela esfera, que ia aumentando cada vez mais. A pequena Charmander engole aquela bola de fogo, abre sua boca mais uma vez, e solta um estrondoso raio de fogo da sua boca, que acabou fazendo uma linha de fogo por onde passava.
O chão, as árvore, TUDO estava pegando fogo, até o raio atingir aquele ser de sombras, que, não parece ter sentido nada, o único efeito foi que aquilo não estava mais totalmente negro, apenas seus olhos e membros; assim revelou-se um pokémon, era uma Nidoran (fêmea).
Aquela Nidoran começou a me encarar com seus olhos negros, ela parecia estar olhando diretamente para a minha alma. A pequena pokémon espinhosa começa a rosnar para nós, - ela não estava com nenhum arranhão - e avança na direção de Wanda. "Correeee", grito com todas as minhas forças, porém Wanda estava com muito medo daqueles dentes enormes que acabou ficando paralisada de medo. A Nidoran então abre sua bocarra, deixando a vista seus dentes afiados e prontos para matar, que estavam envenenados.
Minha pequena pokémon então é mordida com uma força incrível, aquela pokémon selvagem logo coloca a cabeça inteira de Wanda na boca, nesse instante eu voltei ao normal, minha expressão de raiva virou medo, todos os nervos vieram à flor da pele. Aquele pokémon então jogou Wanda pra longe, e acabou batendo em uma árvore. A lagarta estava sangrando por um ferimento no pescoço mas por sorte não tinha sido envenenada.
-- W-Wanda, você consegue aguentar firme? S-só mais um pouco... -- Eu dizia isso gaguejando, lagrimas escorriam de meus olhos, eu estava tremendo, eu estava com MEDO.
-- T-tudo b-bem Meme... *cof cof*, e-eu vou fazer isso por você... -- Ela estava em um estado horrível, seu sangue estava jogado por todos os lados, toda a minha roupa estava suja do sangue dela, eu me sinto culpada por isso.
Com suas forças restantes, ela se levanta lentamente, a chama em sua cauda volta ao normal. Ela ainda tinha um pouco de esperança, em que depositava cegamente em mim. Lentamente estendia sua boca, e então suga todo o fogo que acabou fazendo pelo ultimo Inferno usado, assim, recuperando fogo, ela restabeleceu sua energia.
-- Eu prometo que nunca irei te decepcionar! MEGA Inferno!!! -- Ela dispara de dentro do seu coração que queimava intensamente toda a sua força, com todo a PAIXÃO que estava queimando, essa é sua força, a força do amor. Um vórtex enorme de fogo saia de sua boca, estava muito quente mesmo estando longe dela. O vórtex todo acertou a Nidoran, que acabou sendo jogada contra as árvores. Toda a floresta foi desmatada imediatamente.
Alguns minutos depois a pequena acordou, seus olhos estavam normais e sua expressão brava tinha sumido, uma fumaça negra estava saindo de seus olhos, boca e ouvidos. "Muito obrigada, você libertou a minha alma, como posso te agradecer?", a pequena perguntava gentilmente enquanto abria um sorriso enorme.
Eu tirei uma pokeball do bolso e mostrei pra ela, que, rapidamente abanou sua cabeça concordando com a ideia. A pokeball se abriu e um raio vermelho foi lançado nela, que foi sendo sugada para dentro, essa então vai ser uma nova membra do meu time, eu fico feliz pelo aperto ter passado.
De repente aquele cenário de "floresta" desmatada tinha sumido, e deu lugar a uma cozinha, eu havia voltado e minhas amigas também estavam lá. Sayu e Ruka estavam super felizes, e tinham novidades que eu não sabia, então dei um tapa nas duas pra me contarem logo, afinal, eu odeio quando todos sabem de algo e eu não.
-- Ai, não precisa agredir né... Olha isso! -- Sayu tirava de sua pokeball uma Jigglypuff, e Ruka uma Oddish. - Aparentemente elas também haviam capturado pokémon novos - , e eu mostrei a minha Nidoran.
Como nós não somos idiotas né, saímos daquela casa por uma porta na cozinha, que curiosamente não estava lá antes. O mundo lá fora era assustador, tudo o que tinha era um deserto enorme, não tinha mais nada além daquela casa em que estávamos, o que fazer? Ficamos gritando por ajuda que nem loucas á tarde toda...
Dados do pokémon capturado:
Nidoran (F)
Nick: Asuka
Nature: Qualquer uma

Obs: Sabe a Dratini do meu time? Coloca nick de Risa
.
.


Coordenador
avatar
Idade : 15
Data de inscrição : 15/01/2016
Número de Postagens : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
XzAmelia em Ter 19 Jan 2016, 18:53
Olá irei avaliar sua jornada, primeiramente ela esta muito boa e não consegui achar erros ortográficos. Mas assim como algumas outras jornada seu texto ta pequeno inclusive na olha da batalha isso acaba por deixar um certo "desejo". Fora isso esta ótimo continue assim.

Treinamento: 3 Stars
Captura: Boa
Moderador
avatar
Idade : 16
Data de inscrição : 30/12/2015
Número de Postagens : 59

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Meme Tatane em Seg 25 Jan 2016, 19:51
Jornada
Episodio 2, treinamento
"Tamashī no sabaku"
"O deserto da alma"

"Não olhe para trás,
Com seu olhar eficaz,
De longe ele observa,
Seus feijões em conserva"

Tudo parecia estar indo bem, pelo menos é o que parece, mas só se você não contar o fato de que estamos no meio de um deserto. As meninas estavam com um sorriso bobo no rosto, ignorando o deserto, enquanto eu apenas pensava em uma coisa: O pastel de frango com catupiri da feira, infelizmente todo aquele amarelo só me lembrava isso.
Sem ter um pastel nas minhas mãos, o mundos parece girar, vibrar e mudar de cor, eu estava delirando? Tudo que eu queria era apenas comer. Antes que a loucura me subisse à cabeça, eu olhei para as minhas mãos, minha mão esquerda estava SANGRANDO, de repente minha visão voltou ao normal, meu sangue tinha algumas partes meio azuladas, então eu me lembrei: Depois de mostrar a Nidoran pras minhas amigas eu espetei minha mão sem querer em um dos espinhos da pokémon.
Eu parecia estar normal, mas antes que pudesse cuidar do ferimento, meus olhos ficaram pesados, e, tudo começou a ficar embaçado, até eu cair desmaiada.
Muito tempo depois eu finalmente acordo, lentamente abro meus olhos. Estava muito escuro e eu parecia estar em um quarto, mas não era o quarto daquela casinha no deserto, era algo mais confortável e calmo. Uma leve música tocava de um radio que estava no chão, a cama estava quentinha e aconchegante. De repente alguém abre a porta do quarto e com uma voz doce me chama. "Já acordou, minha princesa? Sinta-se à vontade!", com um tom tranquilo a pessoa coloca o rosto na porta, era um jovem lindo com um cabelo escuro e olhos castanhos, uma pele lisa e um lindo sorriso.
-- Ahn... M-muito obrigada... -- Naquele momento eu esqueci de tudo, minhas amigas, meus pokémon, e até o pastel de frango! Aquele era meu príncipe encantado que eu tanto sonhava que finalmente chegou? Ou eu estava apenas sonhando?
Ele lentamente entra no quarto e fecha porta sem fazer barulho, chega perto da cama e senta. Meu coração então começa a bater tão forte igual marteladas e minhas mão começam a tremer. - Por falar nisso, minha mão que estava sangrando tinha voltado ao normal, me pergunto se foi ele que fez isso... -
Ele se aproxima cada vez mais do meu rosto, e eu, com uma cara de boba sem nenhuma reação, apenas observo ele chegando na minha testa. E então da um leve e doce beijo - NA TESTA, NÃO PENSE BESTEIRA - enquanto segurava a minha mão. "Pode me chamar de Cold, qualquer coisa, é só pedir.", ele parecia ser um cavalheiro, tão lindo, educado, gentil.
Quando abri os olhos novamente ele já tinha saído do quarto, meu coração estava explodindo de tando bater, eu não conseguia falar nada e nem me mexer, então apenas continuei deitada e dormi.
No outro dia, acordei com uma surpresa: Ele estava sentado na cama me acariciando e chamando meu nome, - queria saber como todo mundo sabe meu nome - Sayu e Ruka estavam junto com ele no quarto, me acordando.
Eu queria fazer muitas perguntas, mas minha barriga estava parecendo uma tempestade de tanta fome, antes mesmo de eu abrir a boca, Sayu trouxe um prato com uma comida caríssima e colocou no meu colo, "Coma, você ira ficar melhor logo.", Sayu então agarra Ruka pelo ombro e arrasta ela pra fora do quarto, então ficou apenas eu e o Cold. Ele me entregou uma folha com um texto enorme e também saiu.
Eu ainda não conseguia me levantar, então continuei deitada e comecei a ler, o titulo era "As respostas para todas as suas perguntas".
"Olá Meme Tatane, sei que você não esta bem, mas eu e as meninas desejamos melhoras. Você deve estar se perguntando ' mas que lugar é esse?' e etc, aqui estão as respostas para as suas perguntas:
Você esta no meu esconderijo secreto, depois de ter desmaiado por causa do veneno de sua Nidoran, as meninas saíram gritando por ajuda enquanto te arrastavam pelo deserto, até me encontrarem fazendo a ronda diária pelo deserto. Eu cuidei do seu ferimento e fiz de tudo para que melhorasse, se tiver mais algumas dúvida é só perguntar. PS: Tem chocolates escondidos no armário. Assinado, Cold"
Embora eu ainda estivesse com muitas outras perguntas na cabeça, apenas me levantei da cama em um pulo. Abri o armário e xeretei o máximo possível até encontrar os chocolates, coloquei uma barra enorme na boca e sai andando assim mesmo.
Quando fui abrir a porta ela ficou enguiçada, parecia que uma força maligna e ridiculamente forte me impedia de abrir. Então eu me abaixei um pouco e olhei pelo buraco da fechadura: tudo que eu podia ver era algo azulado e meio transparente impedindo a porta, tinha cabelos longos e parecia uma mulher, nesse momento aquele ser abriu lentamente a porta e esticou a cabeça. Eu levei um tombo e cai pra trás.
Aquilo me encarou por alguns segundos com um olhar vazio e frio, eu fiquei paralisada até "ela" sumir como fumaça. O barulho chamou a atenção de Ruka, que estava sentada no sofá da sala depois do corredor.
-- Meme? O que aconteceu? -- Ela me olhava confusa enquanto abria completamente a porta -- Você levou um tombo? Anda, desabafa!
-- E-eu v-vi u-um f-fant-t- -- Eu não conseguia parar de gaguejar, muito menos completar uma simples frase de tanto medo.
-- Deixa disso, fantasmas não existem... Epa, mas nesse jogo tudo é possível... -- Ruka sentia algo respirando em seu ombro, um sopro frio vinha de trás e a menina lentamente vira o pescoço. "BUH!", Sayu fez um barulho enorme enquanto empurrava Ruka, "Isso não tem graça...", Ruka saia de cena envergonhada enquanto Sayu ria daquela coisa boba.
Algumas horas depois na escuridão da noite, eu estava novamente deitada na cama, mas algo me incomodava, eu sentia uma presença sempre que tentava dormir naquele quarto. Eu fiquei pensando naquilo que tinha acontecido e naquele garoto "Cold", ele parecia muito educado, educado até DEMAIS, isso estava muito estranho.
Quando eu finalmente consigo alcançar o sono, algo me perturba, um flashback me vem à cabeça. Tudo que aparece é uma mulher morta em um lugar muito escuro parecendo um porão, ela estava toda ensaguentada e com marcas de faca, o assassinato parecia ter sido recente. Alguns segundos depois a imagem some e aparece outra, no qual outro local escuro estava cheio de recipientes com água e... Cabeças.
Eu acordo imediatamente e dou um pulo da cama. Aquele espirito estava novamente me encarando, mas dessa vez eu não estava com medo, porque ela parecia querer me avisar de algo... "Cold... Foi ele...", ela murmurava com uma voz seca e então desaparece.
Todas as peças do quebra-cabeça começaram a se encaixar, pego minha blusa que estava jogada no chão e saio correndo do quarto. Ruka estava lendo um livro no sofá da sala de descanso perto do corredor.
-- Cadê ele? O Cold, cadê? -- Minha garganta estava seca e eu não sabia o que fazer, apenas tentar o máximo possível é a minha única esperança, mesmo com um pouco de medo.
-- Na varanda do outro quarto com a Sayu... O que aconteceu? Você esta palida... -- Ruka percebe que eu estava preocupada e fica um pouco curiosa.
-- Não é nada... Vem comigo, rápido! -- Eu seguro ela pelo braço e começo a correr até o outro quarto enquanto arrasto ela. -- Esta trancado... Me ajuda a derrubar!
-- Tá ficando louca? -- Ela começa a puxar o próprio braço de volta -- Nem a pau, Juvenal!
Eu apenas ignoro o que ela disse e vou atrás dela, e, com um movimento rápido, empurro ela contra a porta e começo a pressionar até ela quebrar a porta em mil pedacinhos, "Ainda bem que você é pesadinha, eim!".
Cold estava abraçando Sayu, pelo menos até nós derrubarmos a porta. Ele então muda de expressão e empurra ela da varanda. "Nãooooooooooo!!!", tudo que posso fazer agora é gritar, novamente paralisada enquanto via Sayu caindo da varanda totalmente confusa até se espatifar no chão jorrando sangue pra todo lado. "Seu monstro!", Ruka gritava com todas as forças e ficava repetindo até não aguentar mais.
Com um sorriso sarcástico no rosto, ele com um simples estalar de dedos teleporta todos para o meio do deserto. O lugar parecia uma arena, com pedras enormes para todos os lados e muito sangue em todo lugar. O lugar tinha umas partes altas aonde as pessoas ficavam para assistirem. "Joguem seus pokémon.", ele dizia com toda a calma enquanto lançava um Magneton, um Jolteon e uma Clefable.
Antes mesmo que eu conseguisse pegar as minhas pokeballs do cinto, a terra começou a tremer. - Péssima hora para se ter um terremoto - A pedra grande em que eu e Ruka estávamos começou a rachar, algo estava perfurando por baixo da terra. Eu rapidamente me agarrei em Ruka e pulamos da pedra antes que ela quebrasse totalmente.
Uma enorme cortina de fumaça se espalhava para todos os lados, liberando um enorme Steelix, que então abre sua enorme "boca" e começa a vir rapidamente em nossa direção até... Nos engolir.
Dentro daquele corpo feito de pedras, aço e minerais estava muito escuro, não dava para ver a minha própria mão. Peguei a pokeball da Charmander e liberei ela, afinal era a minha única luz.
"Nada pode piorar", foi o que eu pensei cinco segundos antes de ver que Cold e seus pokémon também tinham sido engolidos, e ele estava prestes a mandar todos pra cima de nós. Sem pensar duas vezes, levantei minhas mãos para o alto e ia lançar minhas pokeball, mas Ruka me segura e tenta me dizer rapidamente sem nem respirar: "Espera ai, compartilha o XP com as amigas né.", ela só pensava na experiência que aqueles pokémon iriam oferecer, como se acabar com eles fosse fácil... "Eu cuido do Magneton, e você cuida da Clefable e do Jolteon.".
Ruka então retira sua Oddish e seu Squirtle das pokeball, logo coloca eles no ombro e atrai o Magneton pra longe. "Você tem certeza disso? Seus pokémon estão em desvantagem...", eu tentava avisar ela o mais rápido possível, mas ela já estava muito longe naquela barriga enorme.
Eu fiquei pensando por algum tempo se faria uma luta justa com apenas dois pokémon, ou se mandaria o grupo todo pra cima deles. A vontade de arregaçar ele era grande, mas eu tinha que continuar honesta, então retiro a pokeball da Nidoran, enquanto tento parecer calma ao encarar aquele rosto psicopata do Cold.
A Charmander e a Nidoran tentavam parecer calmas na minha frente, mas por dentro, seu medo é tão grande que sairiam voando dali.
-- Nidoran, ajude a Charmander com Helping Hand, enquanto ela usa Inferno!
Wanda partia pra cima dos outros pokémon enquanto Lisa seguia ela, porém, estranhamente, Cold não dava nenhuma ordem para seus pokémon, apenas dizia números e letras, como: "2C U LU 1M, 1J U LU 6T.", parecia algum tipo de código, que, de alguma forma, funcionava.
A pequena espinhosa então para atrás da salamandra de fogo, fecha os olhos e começa a fazer uma massagem nela, ao mesmo tempo em que relaxava seus músculos ela também passava energia espiritual para Wanda, acalmando a mesma. Algum tempo depois, Lisa solta ela e deixa a mesma ir rapidamente em direção do Jolteon, que rosnava ferozmente para ela enquanto carregava eletricidade em seu corpo feito de espinhos de pelo elétricos.
Antes que Wanda pudesse sequer abrir a boca, o Jolteon descarregava um imenso trovão de seu corpo para o de Wanda, que com toda aquela força foi jogada pra longe, pelo menos até bater com força em uma das paredes do estomago do Steelix, fazendo um barulho enorme, e, até rachando um pouco a pedra.
A Charmander se levanta aos poucos com a respiração ofegante, ainda um pouco zonza e com eletricidade no seu corpo, a mesma então abre sua boca e suga todo ar que cabe em seus pulmões até não aguentar mais, e, finalmente, lança de sua boca um enorme vórtex de fogo azul com toda a força até não conseguir ver mais nada em sua frente. Em pouco tempo podemos sentir que o Steelix não estava mais em movimento, talvez tenha morrido. Alguns minutos depois a fumaça começa a baixar, respirações podiam ser ouvidas, mas muito ofegantes, Cold, Jolteon e Clefable ainda estavam lá, e cobertos por um escudo mágico, por incrível que pareça, o Metronome da Clefable fez ela usar Protect.
-- Já entendi a dele... -- Eu começo a cochichar no ouvido de Wanda e Lisa -- Lisa, Poison Fang no Jolteon depois que a Wanda usar Flame Burst focando a Clefable.
Wanda então, puxa um pouco de ar para seus pulmões, e, então lança um jato de fogo enorme na Clefable, que tentava resistir até sua força acabar, então sendo jogada para trás. O fogo então foi jogado para Jolteon também, que teve que fechar os olhos para não entrarem faíscas de fogo. Nesse mesmo tempo Lisa se aproximava rapidamente dele com sua boca aberta e seus dentes maiores do que o normal, escorrendo um liquido venenoso. Em pouco tempo o Jolteon que estava distraído nem viu de onde veio, apenas levou uma enorme mordida venenosa, que acabou perfurando seu pescoço, deixando o veneno entrar lentamente pelas suas veias.
Seus pokémon estavam caídos, não poderia ter sido tão fácil assim, só se aquilo foi uma armadilha... Cold com um sorriso maléfico no rosto começa a desaparecer como uma miragem, deixando seus pokémon ali no chão virarem cinzas. Ruka então volta até mim com um grande sorriso no rosto, ela parecia ter conseguido e então veio me abraçar, até esticar uma faca de suas costas e avançar em mim... Tudo o que eu via era meu sangue voando para todos os lados com uma dor imensa, tentando me debater em vão, com meus olhos pesados se fechando cada vez mais até eu alcançar o chão.
.
.


Coordenador
avatar
Idade : 15
Data de inscrição : 15/01/2016
Número de Postagens : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Kol Mikaelson em Seg 01 Fev 2016, 20:31
Nota: 05 Stars

Pontos Fortes: Texto bem descrito, narrativa detalhista e quase perfeita, história pra lá de envolvente!

Pontos Fracos: A organização das falas me confundiu um pouco, tente encaixa-las de uma forma melhor.

Parabéns, seu texto está muito belo e incrivelmente envolvente. Passou a risca da estrela dourada, mas continue assim e chegará lá! Estou encantado com a história, siga em frente, e mais uma vez parabéns pela narração!

VÁLIDO! ATT



Kol Mikaelson
Administradores
avatar
Idade : 19
Data de inscrição : 16/01/2016
Número de Postagens : 91
Localização : MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mottomo kurai yume wa shinu koto wa arimasen [Jornada Meme Tatane]
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum