Hacking to the gate...[Ruka's journey]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Hacking to the gate...[Ruka's journey]
Urushibara Ruka em Sab 16 Jan 2016, 16:24
suujuuoku mono  kodou no kazu sae


anata ni wa matataki teido no saji na toukyuu
kako ni torawarete  mirai wo nageku mo
chiri hitotsu  gosan wo yurusanu hitsuzen

"Mugen" ni hirogaru yume mo  egaku mirai mo
bokutachi ni yurusareta  kyoei no genri
"Yuugen" sore wa futatsu no  hari ga shimesu
zankoku na yakujou to sentaku e  Hacking to the Gate---

dakara ima ichibyou goto ni sekaisen wo koete
kimi no sono egao  mamoritai no sa
soshite mata kanashimi no nai jikan no RUUPU e to
nomikomarete yuku  kodoku no kansokusha

inochi no shuchou to  muimi no shoumei
anata ni wa taikutsu shinogi ni taranu kokkei
shihaisha kidori no  oroka na shuzoku wa
unuboreta  chisetsu na teiri wo narabeta

"Mugen" to shinjita ai mo  sora no kanata mo
bokutachi ni shimesareta  kasou no jiyuu
"Yuugen" sore wa mujihi ni  toki wo kizami
asu sae mo hitei suru sentaku e  Hacking to the Gate---

ikutsu mono kagayakeru hibi nakama to no yakusoku
nakatta koto ni wa  shite wa ikenai
sono tame ni toki wo azamuku  nokosareta shikake ni
mou mayoi wa nai  kodoku no kansokusha

--------------------------------------------------------------------------------------

Mesmo os bilhões de pulsares do mundo,
Nada são para você além de algo efêmero e insignificante.

Podemos estar presos ao passado ou lamentar o futuro,
Mas o destino não permite o menor erro.

Os ‘’infinitos’’ sonhos e futuros imaginários diante de nós
São nulos, mas em vãs teorias nos agarramos.

Os ponteiros do relógio mostram o ‘’finito’’
Enquanto apontam um destino e escolhas cruéis.

Hackeando o portal!

E a cada segundo agora atravesso a fronteira entre os mundos,
Pois quero proteger o seu sorriso.

E mais uma vez o fluxo do tempo, sem tristeza,
Envolverá a mim, observador solitário.

Teorias ínfimas e evidências sem sentido
São insuficientes para entretê-lo.

A raça humana se acha soberana
Com suas teorias pretenciosas e infantis.

O amor que acreditávamos ser ‘’infinito’’ como o céu
Nos dava uma sensação virtual de liberdade.

‘’Finito’’ é a passagem implacável do tempo
Faça a escolha para repudiar o amanhã.

Hackeando o portal!

As promessas que fiz aos meus amigos em uma época brilhante,
Não devo agir como se eu não as tivesse feito.

Não me restam dúvidas de como enganar o tempo
Mesmo eu sendo um observador solitário.
Truth isn't a real thing...




Justiceiro
avatar
Idade : 16
Data de inscrição : 15/01/2016
Número de Postagens : 21
Localização : Algum lugar por aí

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hacking to the gate...[Ruka's journey]
Sayu em Sab 16 Jan 2016, 16:56
Pode começar!
Isso é uma música?!


Administradores
avatar
Idade : 19
Data de inscrição : 30/12/2015
Número de Postagens : 140
Localização : SC-Brasil

Ver perfil do usuário http://poketalles.rpgdynasty.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hacking to the gate...[Ruka's journey]
Urushibara Ruka em Sex 05 Fev 2016, 16:56
UnKnOwN ExIsTeNcE

Ultima chamada: Neckro city!
20 minutos restantes...

O silencio que antes reinava transforma-se em um forte barulho de passos,caminhando de um lado a outro. Passos acelerados, corridos. Passos de pessoas que,ao serem vistas, dão ar de importância, de sofisticação, de serem "Pessoas importantes" de certo modo. Mesmo assim, se olhar atentamente poderá perceber o quão vazios são estes passos. O quão duros e desprovidos de afeto são... O quão largados são os passos, como se as pessoas quisessem se libertar deles para poder seguir seu caminho, não os utilizando como se tivessem alguma importância. As pessoas não caminham, se libertam do local que antes pertenciam e vão a outro sem sequer parar para pensar no significado maior de tal coisa. Mas afinal: Qual a importância de um simples passo? É isto que as crianças diziam, respondendo a mãe sobre o discurso que acabara de recitar. "Pessoas vazias são assim", é o que toda vez lhes respondia a matriarca da família Darkkus, quanto as aos seus filhos toda vez que faziam esta pergunta. Aparentemente, até hoje, ao passarem pela linha de trem lotada de pessoas, as dezenas de irmãos e irmãs Darkkus, vindos de todos os continentes, de todas as nações e de todos os cantos do mundo: Kanto, Johto, Hoenn, Sinnoh, Unova, Kalos, Saisho, e de tantos outros locais ainda nem conhecidos completamente pelas pessoas deste mundo, ainda não compreendem a frase que lhes foi dita a anos atrás...

Uma menina e um menino estavam encima de um vagão de trem, sentados em uma pilha de caixas de madeira inutilizadas. A menina, deitada encostada nas caixas, era meio alta, magra, de cabelos escuros e olhos de um tom roxo claro. Já o menino, sentado em uma das caixas, estava pensativo olhando ao horizonte. Ele era meio baixo, magro, com cabelos negros, olhos azuis e feições extremamente femininas, capaz de ser confundido facilmente com uma menina . Chaos respira fundo, espreguiçando-se e caindo para trás. Esboça em sua face um sentimento de alívio, de realização... Sua irmã então o pergunta o porque de ele estar daquela forma se não estava nem um pouco satisfeito desde que começou a viagem. Ele pensou que poderia ser o fato de eles estarem descendo do trem, já que Chaos odeia viagens longas, mas por sua expressão alegre, não somente de alívio, logo esta opção estaria descartada. Ele então abre um enorme sorriso e responde, com uma voz bem agitada, algo não muito comum dele: -Meu poema! Finalmente terminei! E ficou lindo! Uma verdadeira obra-prima! Vou guarda-lo comigo para sempre! -Fala extremamente agitado enquanto beija e abraça seu velho e amassado bloco de notas. Ele planejava larga-lo e comprar um novo caderno a muito tempo: Maior, mais bonito, com o dobro, não, o quadruplo de folhas! Porém, toda vez que falava nisso, lembrava que sua mãe que tinha lhe dado este caderno, o que é, na verdade, a unica coisa que o faz guarda-lo até hoje. Chaos o olha com um olhar de indiferença: -Err... Só isso? Pensei ser algo importante...- Ruka sabia o quão importante aquilo era para Darkness, só estava brincando com ele. Mesmo assim, Darkness ficou ligeiramente irritado com o comentário maldoso de sua irmã mais velha, mas de qualquer forma os dois começam a rir e ignoram o ocorrido.

O local estava muito calmo, como esteve desde o começo da viagem, porém, ao escutar o barulho estridente do apito do trem, Ruka percebe que já passou-se muito tempo, e diz a Darkness que deveriam descer antes que a locomotiva partisse.

Já partiu- Diz Chaos, zombando do senso de tempo de sua irmã, enquanto ria da situação. Ruka diz então,meio irritada e envergonhada pelo que disse, para os dois pularem rápido, enquanto ainda houvesse tempo de cair em segurança. Chaos acena com a cabeça, consentindo com o que Ruka tinha acabado de dizer.

Chaos e Darkness pulam então do trem,caindo em cima de uma viga de aço.Depois de descerem,os dois se assustam,pois repentinamente escutam um barulho ensurdecedor de sirenes de ambulância... Após alguns segundos, através daquele local frio e inóspito que era a estação de Neckro, os dois começam a ter um sentimento estranho, algo muito doloroso e capaz de causar um grande incomodo, algo que parecia estar vindo de dentro deles, pronto para rasga-los e esmaga-los.

Passado aquilo, três vozes são escutadas de longe: Uma era meio rouca e agressiva, mas soava sempre suave e elegante, como um dente de leão esmagando um leão da montanha. A outra era mais doce, suave e fofa. O ser de onde vinha a última voz parecia assustado com alguma coisa, talvez a terceira coisa que escutaram: Isso, coram, seus incompetentes! Coram de seus deveres como Leniores!- Era uma voz com um tom de importância, de sofisticação, de ser uma "Voz importante" de certo modo. Mesmo assim, se olhar atentamente poderá perceber o quão vazia é esta voz, o quão dura e desprovida de afeto é... O quão largadas são as palavras, como se a pessoa quisesse se libertar delas para poder transmitir sua mensagem, não as utilizando como se tivessem alguma importância.

Enfim... As vozes estavam cada vez mais perto, aproximando-se cada vez mais de Ruka e Chaos. Ao se aproximarem, percebem ser um Murkrow, uma Skitty e uma treinadora com uma Glameow. Os dois pareciam cansados pelos machucados e pela perseguição, que aparentava ter levado horas. O rosto de Chaos se ilumina por algum motivo, enquanto a treinadora continua seu discurso para com o Murkrow e a Skitty -Chapeleiro e Rosalie, vocês estão presos e condenados por roubo e apropriação de material pertencente ao governo de New Utopia. Entreguem-se agora e pensarei em mata-los aqui mesmo. Fariam-me o favor de não incomodar-me mais do que já fizeram e se entregarem logo para pouparem-me o trabalho de leva-los aos cerberus? Pois é... Acho que terei.... O que?- Chaos pula na frente de Rosalie, a Skitty -Ai... Meu... Kami-sama... Socorro! Essa é a coisa mais fofa que eu já vi na terra! KAWAIIIIII!!! -Chaos agarra o pequeno Pokémon e começa a abraça-lo -Você nunca encostara estas mãos imundas em uma coisa tão fofa assim!- Skitty fica meio envergonhada- Err... Obrigada? Ai... Você tá me apertando! Espero que não seja um daqueles caras esquisitos que se sentem atraídos por animais...
Zoofilícos?- Pergunta o Murkrow.
Não, pior...
Furries?- Chaos responde em seguida. Rosalie acena com a cabeça- Éééeee... Furries... Tinha me esquecido do nome daqueles caras. ...

O Chapeleiro começa a cutucar o ombro de Ruka  -Bem... Odeio interromper mas... Tenho a impressão de que TEM UM GATO SATÂNISTA GIRATINISTA MALÉGNO GRINCH EMO GÓTICO DAS TREVAS TREVOSO FÃ DE DEMI LOVATO QUE NÃO É DA IGREJA UNIVERSAL DO PODER DE ARCEUS, MUITO MENOS DE CHESSUIS, então recomendo pacientemente que MATE AQUELA PO@#A!!! Obrigado, de nada.
-Não acha que está "Meio exaltado" hoje, Chaps?
-Talv... Nããaaaa... Além do mais, senhorita, temos que proteger aquele be-belo p-po-po-pontin-tinho brilhan-lhaaaaannnn...- Ele para um pouco. Sua boca estava salivando muito. O Murkrow então balança a cabeça, pigarreia a garganta e continua -Temos que proteger aquela chave luminosa irresistível das mãos do dono dela! Vamos! Temos que derrotá-la!
Err.. Ok. Então... Você tem um treinador? -Ruka pergunta a Chapeleiro- Bem... Não possuo um, na verdade... Já sei! Você pode ser minha treinadora!-Ruka fica com um sorriso no rosto e responde -Ok, aceito!
Tá bom- Continua o Chapeleiro- Você aceitou bem mais fácil do que pensei mas...
-Cala a boca e luta! Tailwind!
-Tá bom... Tá bom...(Mas que menininha mandona... Humpf...)

Murkrow se vira, e balança sua cauda em círculos várias vezes muito rapidamente. O local tomado por campo de batalha estava envolto em uma tempestade poderosa o suficiente para levar embora os tetos das casas em volta da viela aonde estavam. Todos pareciam estar sendo afetados, porém de um modo diferente: Enquanto a maioria estava sendo empurrada para trás pelo vento avassalador, Chapeleiro, aparentemente, estava naquele local perigoso e inconstante aproveitando a leve brisa que lhe proporcionava. Não, na realidade estava aproveitando-se daquela ventania para girar e divertir-se no ar, em uma dança majestosa e magnífica. Durante este mesmo movimento, Glameow sorria de forma aterrorizante por trás da tempestade impiedosa. Seus pelos esvoaçantes, enquanto mantinha-se fixa no mesmo local como uma rocha -Pois é... Acho que terá de ser do jeito difícil então... Hahahahahahahaha!- Sua cauda passa a girar em um sentido espiralado, de forma elegante e sutil, demonstrando sua empolgação ante a chacina que ocorria em sua mente, e um ódio incessante vinha de seus olhos, com um tom de vermelho brilhante, equiparando-se aos mais preciosos rubis. Um rubi feito de ira, insanidade e, principalmente, um imenso desejo assassino puro como cristal.

A assustadora criatura utiliza-se de Hone claws, afiando suas garras uma na outra. Para demonstrar sua força, Glameow move o braço normalmente, sem aplicar nenhuma força, e corta uma casa ao meio em diagonal. Ela gira sua cauda mais rápido, parando a ventania em volta dela mesma, e usa Attract que, por incrível que pareça, não surte nenhum efeito no Murkrow.
- Baka! Esses truques idiotas não funcionam em caras como eu!
A Skitty começa a rir sem parar-Heheheheheh.... "Caras como eu", né? Sei de que tipo...
-Ei! O que está insinuando!
-Nada! Nadinha! Sua opção sexual não tem nada haver comigo!
-Ora, sua...- Enquanto o Chapeleiro virava a cabeça para brigar com Roselie, Glameow aproveitou-se da brecha na ventania causada pela falta de atenção do Murkrow e pulou, voando diretamente para cima dele e usando um poderoso Slash. As garras extremamente afiadas de Glameow, impulsionadas e reforçadas impiedosamente com todos seus músculos, arrancam fora metade de uma asa do Murkrow, que salta e aparece do outro lado do local. O riso medonho da criatura ecoa por todo o campo de batalha, enquanto ela inclina lentamente sua cabeça para a direita, dando voltas e voltas em seu próprio pescoço enquanto falava...
-Mwahahahahahaaha! Parece que a ventania está ficando mais fraca, não é, mocinha? E com a velocidade de seu Pokémon do jeito que está agora, sua vantagem está acabada! Mwahahahahahaaa!!!

Ruka começa a rir junto a ela, fazendo-a parar de rir, mas não tirando seu assustador sorriso de seu rosto- Hahaha! Você realmente acha que era só isso minha estratégia? Amadores... Helios, saia e use Flame charge!
Um barulho de botão ecoa. O vento, que já havia ficado mais fraco, se parte, abrindo-se no meio, e dando espaço para algo que aparentava ser uma grande bola de fogo vindo em direção a Glameow. Brasas violentas e calmas enfeitavam o céu, enquanto aquilo ia em direção ao inimigo. Ao se aproximar, Glameow pula momentos antes de que fosse atingida, fazendo a esfera em chamas se dissipar, mostrando que, dentro dela, tinha algo que aparentava ser um Pokémon. Ela quase saiu ilesa do golpe, mas restos de destroços do chão acertam sua cabeça, fazendo-a perder a atenção por um segundo. Ruka se pronuncia rapidamente ante o Murkrow e o Larvesta, rápido o suficiente para que Glameow não percebesse.

Ao recuperar a consciência após uns cinco ou seis segundos, a Glameow estava rodeada em um circulo de chamas: Larvesta havia a aprisionado em um circulo alto de fogo usando o Ember. Sua cabeça estava tonta, e ela começou a rir maquiavelicamente, da mesma forma insana de antes- Isto nunca poderia me impedir, sua menininha tola! -Ela pula incrivelmente alto para cima, em uma tentativa com quase certeza absoluta de escapar do local. Porém...
AGORA! -Grita Ruka, apontando para o ponto mais alto da barreira. Murkrow aparece, com sua metade da asa aparentemente recuperada, porém, na verdade, ele estava materializando-a com seu controle sob as trevas. Glameow fica rapidamente com uma cara de assustada, que some na mesma velocidade. Os dois olham um nos olhos do outro...-Foul Play!- Berra o Chapeleiro. -Play Rough!- Grita Glameow. Os dois ficam envoltos em uma poderosa aura misteriosa: O Murkrow por uma aura negra e a Glameow por uma aura rosa brilhante. Os dois começam a lutar entre si, colidindo-se uns nos outros em terra e nos céus, causando um terremoto a acontecer naquele beco. A cada queda de um dos dois, a barreira supersônica era quebrada no impacto com o solo. A cada salto de Glameow para alcançar o Murkrow, e a cada pouso frequente de Chapeleiro, o chão se partia metros abaixo da antiga rua. Em certo momento, após várias colisões inimagináveis e um rastro aparentemente permanente de destruição, os dois se chocam com toda força no ar, causando um terremoto que limpou o lugar praticamente inteiro, subindo uma grande nuvem de poeira densa. Depois de alguns minutos, a nuvem cessa e o lugar se vê tomado por seis figuras: Ruka e Chaos derrubados no chão, Rosalie reanimando Chaos, Helios derrubado ao lado de Ruka, Glameow rastejando-se no chão com as duas patas esquerdas arrancadas, e Chapeleiro, com a pata esquerda quebrada, porém, ainda de pé resistindo aos ferimentos. Aparentemente, o combate havia cessado ali, naquele momento...

"aS lUzEs Se ApAgAm EnQuAnTo As TrEvAs InIcIaM uMa ReVoLtA SiLeNcIoSa CoNtRa AqUeLeS pOuCoS dOs QuAiS vOcÊ sE iMpOrTa"


MY ONLY TRUTH IS UNKNOWN...




Justiceiro
avatar
Idade : 16
Data de inscrição : 15/01/2016
Número de Postagens : 21
Localização : Algum lugar por aí

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hacking to the gate...[Ruka's journey]
Sayu em Sab 06 Fev 2016, 18:52
Válido
Treino Duplo
4 estrelas


Pontos Positivos
Texto muito bem escrito e claro.
Bom conhecimento da língua portuguesa.
Texto envolvente e que deixa um gostinho de quero mais.

Pontos Negativos
Cuidado com o excesso de violência, é permitida, mas tente não assustar os leitores. ^^'
Texto confuso no começo.


Administradores
avatar
Idade : 19
Data de inscrição : 30/12/2015
Número de Postagens : 140
Localização : SC-Brasil

Ver perfil do usuário http://poketalles.rpgdynasty.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hacking to the gate...[Ruka's journey]
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum